Blog

Harmonização de vinho e comida: o que você realmente precisa saber


Harmonização de vinho e comida: o que você realmente precisa saber

A harmonização de vinho e comida é fundamental para elevar a experiência gastronômica.

Alimentos dos mais variados tipos podem ter seu sabor e aroma valorizados.

Mesmo quem é iniciante no mundo dos vinhos pode combinar um bom rótulo com um prato simples ou elaborado. Para isso, existem alguns princípios que garantem o equilíbrio entre bebida e comida.

Não que a gente queira ditar regras, afinal, nós valorizamos uma degustação livre e sem pompa.

Mas se você está preparando um jantar especial ou quer apenas aprender um pouco mais a respeito, nosso post vai apresentar as principais indicações e mostrar como harmonizar vinhos com queijos, massas, carnes, aves e frutos do mar.

Confira!

harmonização de vinho e comida



Regras básicas para harmonizar vinho e comida


Existem três princípios que você deve considerar para harmonizar vinho e comida:

1. Pratos complexos pedem vinhos complexos

Quanto maior a complexidade do alimento, maior a importância de características como a maturação, o cuidado na colheita e a conservação do vinho em barricas de carvalho.


2. Pratos clássicos pedem vinhos do velho mundo

A culinária francesa é caracterizada por pratos elegantes e com sabor acentuado. Eles combinam muito bem com rótulos como Borgonha, Bordeaux e Pinot Noir.


3. Pratos salgados e crocantes pedem espumantes

A característica dos vinhos espumantes secos é o seu pequeno tom adocicado. Por isso, eles vão muito bem com alimentos com forte presença do sal.


Como harmonizar vinhos com queijos


Enquanto queijos duros harmonizam com vinhos complexos, queijos macios costumam combinar com vinhos brancos. A mesma regra vale para a coloração. Queijos claros e escuros pedem vinhos simples e complexos, respectivamente.

Conheça os vinhos que acompanham os principais tipos de queijos:

  • Mozzarella: Chianti;
  • Cheddar: Shiraz;
  • Brie: Champagne;
  • Gouda: Riesling.
  • Gruyere: Chardonnay
  • Camembert: Cabernet Sauvignon;
  • Port Salut: Pinot Noir.

A temperatura é fundamental para o momento da degustação. Por isso, lembre-se de retirar o queijo da geladeira com antecedência para acentuar seu sabor.

No caso dos vinhos, prefira manter os brancos refrigerados. Já os tintos ficam melhores a temperatura ambiente. Antes de servir, retire a rolha e deixe oxigenar.


Como harmonizar vinhos com massas

A harmonização de vinhos com massas vai depender, sobretudo, do molho escolhido. Aqueles à base de tomate são os que costumam agradar a qualquer paladar. Já molhos ácidos ou cítricos combinam com vinhos também ácidos, tintos ou brancos.

Veja quais vinhos são mais indicados com os molhos mais conhecidos:

  • Molho à base de tomate: pede vinhos leves, porém ácidos, como rosés em geral, Merlot e Chianti.
  • Molho bolonhesa: combina com vinhos mais encorpados, como Cabernet Sauvignon e Malbec.
  • Molho branco: lembra do que falamos sobre a cor? Prefira vinhos brancos como Sauvignon Blanc.
  • Molho funghi: se a massa for servida sozinha, combine com um vinho tinto leve; senão, com um tinto forte.



Como harmonizar vinhos com carnes

harmonização de vinho e comida

A harmonização de vinhos e carnes brancas depende do molho que acompanhá-la. Cordeiro e javali, por exemplo, combinam com o Carménère.

Já as carnes mais intensas vão bem com vinhos também intensos. Na harmonização de vinhos e carnes vermelhas, prefira sempre os tintos.

Selecionamos algumas carnes e trouxemos sugestões:

  • Churrasco: Cabernet Sauvignon e Malbec;
  • Costela: Cabernet Sauvignon e Malbec;
  • Picanha: Cabernet Sauvignon;
  • Filé: Pinot Noir e Beaujolais;
  • Contra filé: Cabernet Sauvignon e Syrah.


Como harmonizar vinhos com aves

Quase todos os tipos de aves apresentam carne branca, macia e com pouca gordura, o que significa que elas combinam com vinhos brancos.

Dependendo da escolha, vinhos tintos leves e médios também podem harmonizar bem.

Acompanhe a harmonização de vinhos com as principais aves:

  • Frango: por ser uma carne leve, deve ser servida com o Sauvignon Blanc. Caso você acrescente temperos à preparação, use vinhos como Chardonnay e Riesling.
  • Pato: por ser uma carne mais escura e com sabor mais intenso, vai muito bem com vinhos tintos. Um magret pede o Pinot Noir e um ragu pede o Merlot.
  • Peru: como a carne costuma ser assada, o Cabernet Sauvignon é o melhor vinho para a harmonização. Outros preparos pedem Chardonnay ou Sauvignon Blanc.


Como harmonizar vinhos frutos do mar

Conhecidos pela sua sofisticação, os frutos do mar são os melhores alimentos para gerar combinações elegantes.

Descubra as combinações possíveis:

  • Camarão: você pode usar desde Sauvignon Blanc para o camarão frito até o Chardonnay para um bom risoto.
  • Lagosta: é uma das únicas exceções à regra da afinidade entre intensidade. Mesmo com uma carne delicada, a lagosta costuma ser servida com vinhos encorpados, como o Chardonnay.
  • Moluscos: polvo, lula e mariscos combinam com vinhos brancos leves, como o Sauvignon Blanc. No caso das ostras, prefira um Muscadet.

Apesar destas indicações, a maior regra da harmonização de vinhos e comida deve ser o que seu paladar mais sentir confortável.


Portanto, fique à vontade para experimentar!

O que vale é sempre estar imerso no mundo dos vinhos e nos seus benefícios


Leave a Comment